Barro Branco: o sítio ecológico do Maranhão profundo

O Sítio ecológico no Maranhão Profundo. Localização: Barro Branco.


Acabo de chegar de Barro Branco. Trago na bagagem estórias, enredos diversos e as imagens de um lugar onde a vida transcorre em um ritmo diferenciado, onde as pessoas passam as boas horas do dia conversando nas varandas, ou debaixo das árvores, enquanto fazem o descanso do almoço.

Acabo de chegar de Barro Branco, onde fui a convite da família do professor Cidinho Marques. Ao apresentar ao educador Cidinho Marques a proposta do Sítio Ecológico, ouvi pela primeira vez o nome da localidade: “Nós vamos levar o projeto para Barro Branco”.  E, dias depois, chegou por telefone a confirmação: a viagem é neste sábado!

Lá em Barroranco, além da família Marques, originária do local, encontramos homens, mulheres e crianças que plantam, que criam, que semeiam e colhem  as boas coisas da terra. Em suas amplas casas, quase todas construídas com adobes feitos de barro branco, as famílias recebem os parentes e os amigos e fazem o lazer debaixo de árvores com mais de 50 anos.

Os sítios ecológicos de Barro Banco são feitos por homens e mulheres que vivem há muito anos na localidade. “A minha casa eu a fiz há mais de cinqüenta anos”, conta Antonio Oliveira, ao mostrar as paredes com mais de 50 cm, construídas com adobe.

Situada distante 12 km da cidade de Buriti de Inácia Vaz, Barro Branco é uma localidade com cerca de 30 residências. Ao seu redor há outros povoados antigos, onde as pessoas vivem das pequenas roças, da criação de pequenos animais, da produção de farinha, de tiquira, de trabalhos manuais e dos benefícios oficiais, como aposentarias e outras. Quase todas as famílias possuem terras, algumas com mais de 100 hectares, patrimônio deixado pelos pais.

Ao redor de Barro Banco ocorre o avanço da Agricultura Mecanizada, que vem implantando cultivos intensivos de soja, eucalipto e outras monoculturas, derramando agrotóxicos e suprimindo velozmente  a vegetação nativa da região.

A família de Benedito  Marques, que tem uma área de 28 ha situada no centro de Barro Branco, almeja implantar o modelo do sítio na sua área. Na viagem fizemos um breve diagnóstico das potencialidades, percorremos um trecho do Riacho de Barro Branco, conversamos com donos de áreas e até agendamos a realização de um curso intensivo para 30 sitiantes da região. Barro Branco. Guarde este nome. Lá está uma boa parte do coração do Maranhão profundo.

Por Moisés Matias

Este slideshow necessita de JavaScript.


					
Anúncios

Sobre panakui

O site www.folhadoamanha.net e o Sítio Panakuí convidam para a oficina Sítio Ecológico, um guia para salvar a terra, ministrada pelo jornalista e ecologista Moisés Matias. O pesquisador desenvolveu uma metodologia de valoração dos recursos naturais e culturais, um método de criação de um circulo virtuoso, similar ao indicador de Felicidade Interna Bruta (FIB), ou seja, onde há, supostamente, pobreza e tristeza, floresce a fartura e a felicidade. A oficina acontece nos sábados, no Sítio Ecológico onde foi desenvolvido o estudo. As inscrições podem ser feitas pelo fone (98) 3253 3372, ou pelo e-mail moises-matias@ig.com.br "Aprenda a fazer um sítio na sua casa, no seu apartamento ou em uma área de terra. Assim você estará atuando firme, em seu local de moradia,para salvar o planeta.

Publicado em 11/07/2012, em artigos, entrevista, meio ambiente, Vivências. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s