Ecologia e Criatividade. Obra veio a público e começa a correr mundo

Ecologia e Criatividade movimenta a SBPC



Este slideshow necessita de JavaScript.

Ecologia e Criatividade, a nova pedra angular do projeto Sítio Ecológiço, foi lançado na conferência da SBPC, na quarta-feira, 25, no stand do SEBRAE,com a presença de amigos, parceiros e familiares. Começa agora o movimento de divulgação da publicação, com a apresentação do material em escolas, igrejas, associações, universidades e instituições públicas. Entre as pessoas que estiveram no lançamento, destaco os amigos, Felix Alberto Lima, que assina o prefácio (abaixo); Rinaldo Nunes, que o apresenta, Valber Lúcio, Maíra Carvalho, Veneraldo e Elenice; Simone Macieira, Fátima Verde e Teresa Valoir (do Sebrae, que patrocina o livro), entre outras.

Ecologia da Alma

Félix Alberto Lima*

“Ecologiae criatividade” é um suspiro oportuno e verdadeiro com o qual Moisés Matias nosconta como atravessou o mar vermelho de suas inquietações vividas, de suasvicissitudes. O livro integra a trilogia iniciada com “Sítio ecológico, um guiapara salvar a terra”, e que deve ser concluída em breve com “Ecologia eestresse”. De antemão, o leitor deve ser alertado: “Ecologia e criatividade”não é um manual de navegação para ambientalistas ou prontuário de autoajuda,mas uma peça para errantes, escravos do tempo, pessoas comuns, vítimas de cólerasdigitais.

Nãoé bula, mas é balsâmico. É o encontro do autor consigo mesmo, remoçado. MoisésMatias faz o caminho de volta às suas origens, a infância nos seringais doAcre, recria a passagem pelos Andesno Illimani até se deparar com oprocesso criativo que brota do contato com as pequenas coisas, no silêncio dePanakuí, o seu porto seguro. Panakuí representa para o autor a reinvenção daecologia, a ecologia da alma que inspira sossego e abre as janelas dacriatividade.

Depoisde anos na guerrilha da notícia, no ativismo pagão, na carapuça partidária,Moisés Matias descobriu que “a pressa é inimiga da criação”. Para um jornalistade formação, isso é quase uma heresia. “Aos poucos fui saindo da mídia. Sumipara o mundo e fui atrás de mim, da minha essência”.

Didatismoou escapismo? O autor acasala livremente simples soluções ambientais com dramasexistenciais do cotidiano e retira daí o sal da terra para a sua saúde mental efísica. Às vezes o professor fala mais alto, com suas lições e cavalgadas pelascolinas da teoria e pelo pântano das confissões científicas. É também o poetaem transe carregado por sensações, sonhos e pensamentos anotados no papel depão. É o repórter involuntário, o colecionador de pequenas histórias, ofotógrafo no encalço das orquídeas e dos girassóis e o lavrador urbano.

Esse“ar avoado de quem está sempre ausente” empresta a Moisés Matias a capacidadede ruminar ideias com liberdade, o que o torna esquivo da ecologia cartesiana.O homem em crise, encoleirado pelo excesso de informação e problemas de saúde,encontra forças para dialogar livremente com o menino deixado para trás nasflorestas acreanas, o agente da cura.

“Ecologiae criatividade” sugere ao leitor uma reflexão necessária sobre a velocidade dosdias. O livro não é a verdade derradeira, mas indica a linha do horizonte e dápistas de como aproveitar cada segundo dos lampejos de inspiração, sem medo nempressa. A criatividade, afinal, é como uma locomotiva desgovernada, sem freio.Para criar, é preciso imaginar a trilha.

MoisésMatias revela-se um ser sitiado na sua caldeira de emoções cotidianas, comoquem descobre um baú de esperança no final do arco-íris. As páginas dessa ecologia são confissões de um ex-atormentado que descobriu a receita líquida da

felicidade interna bruta.

*Jornalista e escritor


Sobre panakui

O site www.folhadoamanha.net e o Sítio Panakuí convidam para a oficina Sítio Ecológico, um guia para salvar a terra, ministrada pelo jornalista e ecologista Moisés Matias. O pesquisador desenvolveu uma metodologia de valoração dos recursos naturais e culturais, um método de criação de um circulo virtuoso, similar ao indicador de Felicidade Interna Bruta (FIB), ou seja, onde há, supostamente, pobreza e tristeza, floresce a fartura e a felicidade. A oficina acontece nos sábados, no Sítio Ecológico onde foi desenvolvido o estudo. As inscrições podem ser feitas pelo fone (98) 3253 3372, ou pelo e-mail moises-matias@ig.com.br "Aprenda a fazer um sítio na sua casa, no seu apartamento ou em uma área de terra. Assim você estará atuando firme, em seu local de moradia,para salvar o planeta.

Publicado em 28/07/2012, em ecologia e criatividade, livro, meio ambiente, Palestras, SBPC e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s