Parabéns, São Luís dos 400 sítios ecológicos

Parabéns, São Luís dos 400 sítios ecológicos

Moisés Matias*

A São Luís, nos seus dados 400 anos, é muito mais do que aparenta. Uma cidade que se molda de acordo com as oportunidades e as circunstâncias, avançando como pólo industrial de grande escala, exportadora de produtos subfaturados, que cresce desordenadamente por sobre as áreas verdes, alagados e mangues. Neste aniversário há que se comemorar a data, mas a revisão crítica da sua história precisa ser feita, para que o presente não venha a comprometer os próximos 400 anos.

A imagem aérea mostra uma cidade que se transforma, com prédios modernos, ruas iluminadas, grandes bairros distribuídos nas diferentes regiões. Mas uma radiografia ampliada com potentes raios revela uma cidade que se espalha rompendo limites, sufocando a terra, invadindo espaços verdes e produzindo lixo, esgoto, contaminação industrial e levando a morte para os rios e para o mar.

Mas a São Luís dos 400 anos é também a cidade dos 400 sítios ecológicos, com uma vasta cultura tradicional, o legado das grandes tradições da humanidade, representado pelas nações índias, africanas e europeias que aqui moldaram o caldo cultural original e que remonta a mais de 6.000 anos de idade. Há, portanto, uma urbanidade invisível a olhos nus, que respira ecologia e gentilezas.

Instalado na região oeste da cidade, no povoado Coquilho, zona rural, o Sítio Panakuí (Pana=cesto; Kuí=pequeno), um laboratório de ecologia de 03 ha , representa o mosaico em miniatura da grande São Luís. No Sítio Panakuí, procuramos copiar a natureza. Lá nada se perde; tudo se transforma. Na natureza a fórmula predominante é o círculo, onde as diferentes formas de vida interagem. No círculo do Panakuí estão integradas as 10 dimensões ecológicas.

As dimensões ecológicas fazem parte da área, devem ser vistas e valorizadas sustentavelmente, sem que prevaleça a segmentação. As dimensões do sítio ecológico estão integradas de forma indissociável, como são percebidas na cultura dos povos tradicionais, os quais cultivam e vivem o modelo de sociedade alternativa e possuem um paradigma de sociedade diferenciado que pode salvar a vida no planeta terra.

O sítio panakuí, uma pesquisa consolidada, com dois livros publicados – Sítio ecológico, um guia para salvar a terra, e Criatividade ecologia  (Clara Editora/12)-, não existe isolado, é uma fórmula complexa e eficiente, presente na cultura do povo maranhense e brasileiro, que valoriza a natureza, associando-se o uso à cultura tradicional. Em São Luís, portanto, existem mais de 400 sítios ecológicos de tamanhos pequenos, médios e grandes, espalhados pelas diferentes regiões, ativos, dinâmicos, movimentados por famílias, homens e mulheres que procuram reproduzir o modo de vida salutar herdado das gerações anteriores, mas invisíveis para a grande maioria da população.

Para que a cidade de São Luís possa comemorar o aniversário de 400 anos, pensando nos próximos 400, é preciso que valorizemos a sua verdadeira personalidade. A cidade é ecológica, bela e forte, cheia de atrativos naturais e culturais. A São Luís que possui mais de 400 sítios é uma cidade ecológica do Brasil.

Muito além da crise ambiental, a essência da cidade é a sua personalidade ecológica, com muito verde, com casas e condomínios ecológicos, coleta seletiva e o reaproveitamento das energias e materiais, com hortas, pomares e jardins distribuídos nos quintais, varandas, telhados e ao longo dos pequenos rios e córregos – os quais precisam ter os seus leitos desocupados e recuperados.

Parabéns, São Luís dos 400 sítios ecológicos. Este é o melhor presente que podemos lhe dar, um presente e um futuro de beleza e esperança. Para tanto, falta a visão política visionária, com ações estratégicas de apoio e incentivo ao que já existe, mas que não é visto. Neste aniversário, que coincide com a eleição para os próximos mandatários, o melhor presente é o reconhecimento da cidade ecológica na essência, que tem mais de 400 sítios ecológicos, cada um ligado a outros espaços. A pesquisa inicial, pioneira, o Sítio Panakuí, está inteiramente disponível para ser replicada por cada recanto desta generosa cidade. Parabéns, São Luís dos 400 sítios ecológicos!

*Escritor e ecologista

 

Sobre panakui

O site www.folhadoamanha.net e o Sítio Panakuí convidam para a oficina Sítio Ecológico, um guia para salvar a terra, ministrada pelo jornalista e ecologista Moisés Matias. O pesquisador desenvolveu uma metodologia de valoração dos recursos naturais e culturais, um método de criação de um circulo virtuoso, similar ao indicador de Felicidade Interna Bruta (FIB), ou seja, onde há, supostamente, pobreza e tristeza, floresce a fartura e a felicidade. A oficina acontece nos sábados, no Sítio Ecológico onde foi desenvolvido o estudo. As inscrições podem ser feitas pelo fone (98) 3253 3372, ou pelo e-mail moises-matias@ig.com.br "Aprenda a fazer um sítio na sua casa, no seu apartamento ou em uma área de terra. Assim você estará atuando firme, em seu local de moradia,para salvar o planeta.

Publicado em 11/09/2012, em artigos, ecologia e criatividade, livro, meio ambiente. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s