Marina, mas pode chamar de Esperança

 

Marina, mas pode chamar de Esperança.

 

Marina carrega um fogo especial. Ativista, nunca recusou desafios. Foi a primeira vereadora do PT, em Rio Branco. Na câmara, enfrentou os conservadores. Com um discurso forte, algo estridente, conseguiu eleger-se para a Assembléia Legislativa. Depois, foi senadora, ministra do meio ambiente do governo Lula.

 

Tentou consertar o PT, por dentro, mas viu que a batalha era impossível. Saiu do PT, deu um salto no vazio e foi fazer uma arriscada campanha à presidência do Brasil, pelo minúsculo e enroscado PV. Conseguiu assustar muita gente. Com pouca estrutura partidária e raros minutos na propaganda oficial, ainda assim conseguiu cerca de 20 milhões de votos.

 

Dilma foi eleita. Dois anos depois o Brasil assiste ao desmonte do mito Lula e do PT. O partido que Marina ajudou a criar dá medo, coceira e vergonha aos próprios petistas.

 

Mas Marina já não está  no PT. Saiu antes. Agora, corta o Brasil içando a bandeira da ética e da esperança, juntando agentes para a construção de um novo partido.

 

Em São Luís, onde chega nesta quinta-feira às 13 horas, vai dar o seu apoio à Eliziane Gama (PPS), candidata a prefeita da capital do Maranhão e a única mulher na disputa, e à Núbia Dutra, candidata a prefeita do município de Paço do Lumiar.

 

Na manhã do dia 28, no antigo Hotel Vila Rica, no centro de São Luís, a ex-senadora falará para um seleto grupo de convidados sobre os desafios do presente. Ela falará sobre a conjuntura política, sobre ecologia e outros assuntos.

 

Sim.  Podemos ter esperança. O Maranhão pode sonhar com um futuro melhor. O nosso país ainda conta com pessoas como o Ministro negro que tanto tem orgulhado a nação. O Brasil ainda tem Joaquins e Marinas, pessoas que carregam a chama da esperança, a chama que aquece o sonho de um futuro solidário e ecológico.

Por Moisés Matias

Sobre panakui

O site www.folhadoamanha.net e o Sítio Panakuí convidam para a oficina Sítio Ecológico, um guia para salvar a terra, ministrada pelo jornalista e ecologista Moisés Matias. O pesquisador desenvolveu uma metodologia de valoração dos recursos naturais e culturais, um método de criação de um circulo virtuoso, similar ao indicador de Felicidade Interna Bruta (FIB), ou seja, onde há, supostamente, pobreza e tristeza, floresce a fartura e a felicidade. A oficina acontece nos sábados, no Sítio Ecológico onde foi desenvolvido o estudo. As inscrições podem ser feitas pelo fone (98) 3253 3372, ou pelo e-mail moises-matias@ig.com.br "Aprenda a fazer um sítio na sua casa, no seu apartamento ou em uma área de terra. Assim você estará atuando firme, em seu local de moradia,para salvar o planeta.

Publicado em 26/09/2012, em artigos, ecologia e criatividade, meio ambiente, Palestras e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s