Uma fonte de água na sua casa.

DSC05550
Ele chega com umas varas de ferro, liga uma na outra, bota uma manivela e começa a tirar terra de um cano. Em alguns dias a água estará jorrando na torneira. Este é o ofício de Domingos Ferreira da Silva: fazer poço semi-artesiano, de até 30 metros. E tudo manualmente.
No Sítio Panakuí o nosso poço tem 16 metros. É dele que tiramos a água de consumo. Foi feito manualmente. Claro, com a gestão da água da chuva, a preservação da vegetação rasteira, entre outras práticas, ajudamos a natureza a gerar a água.
Mas o poço é semi-artesiano, feito manualmente e por um valor relativamente pequeno.
Domingos cobra R$ 60 reais por metro cavado. É o custo da mão-de-obra. Os outros custos, como canos e bomba, não estão inclusos. Mas o valor é bem menor que o que é cobrado na construção de um poço profissional, feito com máquinas.
Ao longo de 10 anos de experiência na construção de poços semi-artesiano, Domingos já contabiliza mais de 200 poços construídos.
Para quem tem um quintal, ou um sítio, a construção de um poço semi-artesiano pode resolver a necessidade de água no local. Então, é só chamar o Domingos. Faça o seu poço e livre-se da conta de água. O telefone para recado é o (98)8888 3372.

Sobre panakui

O site www.folhadoamanha.net e o Sítio Panakuí convidam para a oficina Sítio Ecológico, um guia para salvar a terra, ministrada pelo jornalista e ecologista Moisés Matias. O pesquisador desenvolveu uma metodologia de valoração dos recursos naturais e culturais, um método de criação de um circulo virtuoso, similar ao indicador de Felicidade Interna Bruta (FIB), ou seja, onde há, supostamente, pobreza e tristeza, floresce a fartura e a felicidade. A oficina acontece nos sábados, no Sítio Ecológico onde foi desenvolvido o estudo. As inscrições podem ser feitas pelo fone (98) 3253 3372, ou pelo e-mail moises-matias@ig.com.br "Aprenda a fazer um sítio na sua casa, no seu apartamento ou em uma área de terra. Assim você estará atuando firme, em seu local de moradia,para salvar o planeta.

Publicado em 28/12/2012, em ecologia e criatividade, meio ambiente, negócios, Uncategorized, Vivências. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s