Resíduo orgânico Zero. Mude o seu conceito de lixo

Os carros da limpeza, em São Luís, traduzem a imagem dos escravos carregando os dejetos dos amos, com grandes bacias na cabeça, na direção das áreas baixas e alagadas.
O cheiro é pavoroso. Os dejetos escorrem nas vias públicas. Trabalhadores (as) da limpeza expõem-se a situações degradantes, pendurados nas carretas repletas de material em decomposição. Até quando?
Precisamos de atitude:

“Os consumidores que não separarem o lixo seco do úmido estarão sujeitos a multas.”
É o que diz a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que trata da destinação adequada do lixo no País.
A regulamentação prevê que o processo da coleta deverá ao menos separar resíduos secos e úmidos.
A campanha São Luís Resíduo Orgânico Zero/2013, em fase inal de planejamento, prevê a difusão da tecnologia que transforma o resíduo orgânico em adubo, a disseminação da prática da horta doméstica.
Os números são expressivos: Um milhão de reais desperdiçado, todos os dias, pela população, apenas com resíduo orgânico doméstico, na capital do Maranhão. São 30 milhões mensais.
Com o aproveitamento do material que atualmente vai para o lixão, São Luís passará a produzir alimentos orgânicos saudáveis, cultivados na escala micro, nos quintais e nas varandas. As praças receberão o adubo excedente, aumentando assim as flores, os frutos, nas áreas públicas.
Venha e participe da campanha. Basta ter atitude e dizer: Eu sou responsável pelo meu resíduo orgânico!
Mais informações: 98 8888 3372 e moises-matias@ig.com.brimagem Resíduo  Orgânico Zero

Sobre panakui

O site www.folhadoamanha.net e o Sítio Panakuí convidam para a oficina Sítio Ecológico, um guia para salvar a terra, ministrada pelo jornalista e ecologista Moisés Matias. O pesquisador desenvolveu uma metodologia de valoração dos recursos naturais e culturais, um método de criação de um circulo virtuoso, similar ao indicador de Felicidade Interna Bruta (FIB), ou seja, onde há, supostamente, pobreza e tristeza, floresce a fartura e a felicidade. A oficina acontece nos sábados, no Sítio Ecológico onde foi desenvolvido o estudo. As inscrições podem ser feitas pelo fone (98) 3253 3372, ou pelo e-mail moises-matias@ig.com.br "Aprenda a fazer um sítio na sua casa, no seu apartamento ou em uma área de terra. Assim você estará atuando firme, em seu local de moradia,para salvar o planeta.

Publicado em 22/01/2013, em ecologia e criatividade, negócios, Uncategorized, Vivências e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s