Arquivo da categoria: manifesto

Novo livro, ecologia e Estresse, será lançado na Feira de Livros

Introdução A trilogia está concluída. Formada pelos livros Sítio Ecológico, um guia para salvar a terra, Ecologia e Criatividade, e com este último, Ecologia e Estresse. Os três livros carregam a proposta desenvolvida no Sítio Panakuí e ativam a Felicidade Interna Bruta (FIB), a partir da valorização da cultura tradicional, da visão integrada das diferentes dimensões da experiência humana com a natureza. Cada título pode ser vivenciado em oficinas de um dia, ou em curso de imersão de três dias, para a formação de multiplicadores. No Laboratório de Ecologia Intuitiva Sítio Panakuí estão montadas as estações de estudos voltadas ao despertar da sabedoria emocional, do autoconhecimento. Trata-se de uma proposta que se destina à propagação da revolução ecológica, na sua dimensão local e global. Centenas de pessoas já fizeram as vivências, no Sítio Panakuí e em outras localidades, e agora estamos expandindo a proposta integrada, com as três publicações. Ecologia e Estresse saiu por último, mas tudo começou com a crise de saúde que atravessei no final dos anos 90. Tive que fazer o mergulho profundo, em uma viagem de volta ao eu ecológico. Recuperado do mal do século, trouxe na bagagem  a lição que compartilho com as pessoas que desejam uma vida com qualidade de vida e com um significado mais amplo para a existência.

Moisés MatiasDSCN1970

Anúncios

Sou um homem feliz. Tenho muitas amizades!

Eu estou profundamente emocionado. Recebi centenas de votos de felicitações, vindas de lugares distantes, de pessoas que gosto, que convivi, em alguma fase desta maravilhosa vida, mas que por várias razões tivermos que nos afastar. E, no dia do meu aniversário, recebo abraços, beijos, palavras carinhosas…
Não posso agradecer a todos e a todas, mas quero manifestar a minha profunda alegria a todos os amigos , todas as amigas e parentes que pensaram em mim, que desejaram felicidades, que mandaram abraços e beijos.
Saibam que hoje, dois dias após o meu aniversário, que foi no dia 30.08, ainda estou sob o efeito das felicitações que recebi. E, pelo visto, elas me acompanharão por todo ano de 2012, até o próximo aniversário.
Eu não posso manifestar pessoalmente a minha alegria a todos (as) vocês, mas o meu pai de bondade, que sabe tudo e que conhece os nossos corações, pode. Que Deus abençoe, ilumine e guarde cada um(a) dos meus amigos e parentes.
Hoje também recebi um grande presente. O escritor e jornalista Alberico Carneiro publicou na edição deste domingo uma longa entrevista comigo, onde falo de ecologia e outros assunto, no JP ecológico. Valeu, Alberico Carneiro e Jornal Pequeno.
??????????

A arte em ferro de Carlos Martins, na escola Crescimento.

Uma obra de arte feita de ferro impressiona. No muro de entrada do Colégio Crescimento, no Renascença, o escultor Carlos Martins construiu uma obra de primeira grandeza. Quatro crianças suspensas no ar vivem a aventura da leitura, brincam com a roda, balançam no banquinho suspenso nas cordas e retornam à leitura.
A obra prende a atenção de todos que trafegam na avenida.
A obra diz que aquele local é um um espaço para o estudo, mas há espaço para o lúdico, a brincadeira saudável. Passa o conceito da educação como um deleite para o espírito.
Nesta noite a obra estava iluminada por uma lua generosa e brilhante.
Parabéns ao artista Carlos Martins, parabéns aos proprietário da Escola Crescimento, pela sensibilidade demonstrada ao contratar o artista. Mas quem ganha o presente é a cidade de São Luís. Com certeza será um cartão postal da escultura em ferro, uma das mais delicadas que já vi.DSCN2234

DSCN2236

DSCN2244

DSCN2243

Casa de janelas abertas ao mundo

Casa de janelas abertas ao mundo, ao vento, à felicidade
Casa carregada de cheiros, barulhos e gostares
Casa feita de palha e coberta de luzes
e rodeadas de flores azuis, roxas e brancas
Sítio visitado por pássaros, borboletas,
Abelhas e outras criaturas que entram
sem pedir licença.
Sítio com plantas e frutas
Tem cocos, mangas, acerolas e pitombas
Sítio com jeito de casa de sonho
Casa com cara de sonho de criança.

DSCN2046

DSCN2047

Curso pioneiro no país será realizado, em São Luís, no Sítio Panakuí

“Eu também farei este curso”. De forma enfática a vereadora Bárbara Soeiro garantiu a sua participação no curso.Bárbara Soeiro esclarece: “Preciso do contato com a natureza e aproveitarei os três dias do curso para recarregar as baterias, preparando-me para as ações parlamentares na câmara de São Luís”.
Além da vereadora Bárbara Soeiro, outras três pessoas, da sua equipe de trabalho e aliados, farão parte da primeira turma.
E o curso Ecologia e criatividade, estratégias para uma vida sustentável e criativa, que será ministrado pelo ecologista e escritor Moisés Matias.
Serão três dias de descobertas, criações e invenções. O curso Ecologia e Criatividade,estratégias para uma vida sustentável, acontecerá nos dias 09, 10 e 11 de agosto, no no Sítio Panakuí.
Venha conhecer o Banco do Tempo.Venha abrir o seu Baú (secreto) de ideias;
Libere a curiosidade. Desenhe o seu mapa criativo;
Sinta o sabor da criação. Viva a loucura da criação. Descubra o grande problema. Abra o caminho da saúde e da alegria;
O vereador Honorato Fernandes (PT), líder do governo, na Câmara de vereadores de São Luís, garantiu a participação de quatro pessoas, da sua equipe de assessores e aliados.
“Nós vamos indicar pessoas afinadas com o tema criatividade e ecologia. Com isso, ganha o nosso mandato e ainda contemplamos os nossos aliados com um curso que pontuamos como algo de elevada qualidade e relevância”, avalia.
Honorato Fernandes, que se recupera de uma delicada cirurgia, gostaria de participar do curso. “Nós participaremos através da nossa equipe”. pondera.
O presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão – AGERP, Jorge Fortes, assegurou a inclusão dos primeiros seis participantes do curso Ecologia e Criatividade, Estratégias para uma vida Criativa e Sustentável.
“Nós entendemos a importância da criatividade, no trabalho que desenvolvemos na AGERP, apoiamos as ações inovadoras e a participação de seis técnicos, em um curso focado na Criatividade e na Ecologia, irá dinamizar ainda mais os nossos trabalhos”, avalia.
O curso Ecologia e Criatividade, estratégias para uma vida sustentável e criativa, é o resultado de três anos de estudos.
Quer um pouco mais?
Ligue e reserve uma das 30 vagas.
Para agendar é só ligar:
(98) 8888 3372
moises-matias@ig.com.br
Panakui_Curso_Panf

Bárbara Soeiro fará curso Ecologia e Criatividade

“Eu também farei este curso”. De forma enfática a vereadora Bárbara Soeira garantiu a sua participação no curso Ecologia e Criatividade, estratégias para uma vida criativa e sustentável, que realizaremos no Sítio Panakuí, nos dias 09, 10 e 11/08.
Bárbara Soeiro esclarece: “Preciso do contato com a natureza e aproveitarei os três dias do curso para recarregar as baterias, preparando-me para as ações parlamentares na câmara de São Luís”.
Além da vereadora Bárbara Soeiro, outras três pessoas, da sua equipe de trabalho e aliados, farão parte da primeira turma de 30 cursistas, formados na tecnologia Ecologia e Criatividade, no laboratório Intuitivo Sítio Panakuí.
E ainda há vagas disponíveis. Aproveite e reserve a sua pelo fone (98) 8888 3372.

DSCN1852[1]

Honorato Fernandes indica quatro participantes para curso Ecologia e Criatividade

O curso Ecologia e Criatividade, que será ministrado no Sítio Panakuí, nos dias 09, 10 e 11 de agosto, conta com mais quatro participantes.
O vereador Honorato Fernandes (PT), líder do governo, na Câmara de vereadores de São Luís, garantiu a participação de quatro pessoas, da sua equipe de assessores e aliados.
“Nós vamos indicar pessoas afinadas com o tema criatividade e ecologia. Com isso, ganha o nosso mandato e ainda contemplamos os nossos aliados com um curso que pontuamos como algo de elevada qualidade e relevância”, avalia.
Honorato Fernandes, que se recupera de uma delicada cirurgia, gostaria de participar do curso. “Nós participaremos através da nossa equipe”. pondera.
O curso Ecologia e Criatividade, estratégias para uma vida sustentável e criativa, é o resultado de três anos de estudos. Para as pessoas interessadas, avisamos que ainda há vagas. Informações e reservas pelo fone (98) 8888 3372

DSCN1844

Ecologia e Criatividade, estratégias para uma vida sustentável e feliz

Serão três dias de descobertas, criações e invenções.
O curso Ecologia e Criatividade,estratégias para uma vida sustentável, acontecerá nos dias 09, 10 e 11 de agosto, no no Sítio Panakuí.
Venha conhecer o Banco do Tempo;
Venha abrir o seu Baú (secreto) de ideias;
Libere a curiosidade;
Desenhe o seu mapa criativo;

Sinta o sabor da criação;
Viva a loucura da criação;
Descubra o grande problema;
Abra o caminho da saúde e da alegria;
Quer um pouco mais?
Ligue e reserve uma das 30 vagas.
Para agendar é só ligar:
(98) 8888 3372
moises-matias@ig.com.br

3 - Regras das  vida

DSCN1030

Panakui_Curso_Panf

DSC01800

O segredo da Criatividade

Ele está escondido debaixo de uma capa dura. O segredo da criatividade, que pode levar à saúde, à alegria, à qualidade de vida, está mais perto do que você imagina.
Nos dias 09, 10 e 11 de dezembro nós realizaremos o curso Ecologia e Criatividade, estratégias para uma vida sustentável, no Sítio Panakuí.
Serão três dias discutindo, experimentando e criando sob o prisma da CRIATIVIDADE. Qualquer pessoa pode participar. Não precisa ter diploma, anos de experiência, mas apenas carregar o desejo ardente da criação.
No último dia os participantes passarão o dia na Ilha do Amanhã, santuário ecológico do Sítio Panakuí. Será uma experiência inesquecível! Nos primeiras horas da manhã faremos uma pequena viagem de barco. No final da tarde, retornaremos de barco para o Sítio Panakuí. No meio tempo, seremos todos criadores de imagens, desenhos, esculturas, desejos e sonhos.
Então? Venha, participe e desvende o maior segredo do mundo, o segredo da criatividade.
Para se inscrever basta ligar para 98 8888 3372ilustra_032

DSC05566

DSC05609

A lua que brilha no Panakuí convida à criatividade.

Uma lua escandalosamente bela nos céus do Panakuí.
Registrei a lua cheia, brilhando entre as palmeiras, as árvores os pés de buritis.
Como não registrar tanto brilho?
Todo o ambiente assiste o espetáculo da lua, contagiando-se com sua beleza. Mesmo com a lua cheia, o céu está brilhando com milhares de estrelas.
No ensaio, algumas imagens da nossa casa, iluminada pela luz da lua.
É neste ambiente de lua cheia que o Panakuí receberá as pessoas que participarão do curso Ecologia e Criatividade, nos dias 09, 10 e 11 de agosto.DSCN1696

DSCN1702

DSCN1720

DSCN1739

Um prejuízo de 180 milhões para a população de São Luís

Hoje a população de São Luís atingiu a marca de prejuízo de R$ 180 milhões de reais. É a soma do capital jogado fora, na forma de resíduo orgânico doméstico – a sobra da comida -, contado de janeiro até o final de junho.
Por dia, 500 toneladas de resíduo orgânico doméstico são jogadas fora das casas. Multiplicado por R$ 2,00, a cifrá do prejuízo/dia é de um milhão de reais, ou 30 milhões por mês, ou 180 no período.
Pode uma cidade, com todas as carências de São Luís, conformar-se com um prejuízo deste porte?
Cada quilo de resíduo doméstico pode ser transformado em até 04 quilos de composto orgânico, para ser usado na horta doméstica.
Com a tecnologia Kit Orgânico, desenvolvido no Panakuí, e com o Secador Solar, desenvolvido pelo parceiro Veneraldo Costa, o resíduo orgânico se transforma em composto orgânico, adubo líquido, ração para animais e até em energia.
Até quando vamos ignorar este prejuízo faraônico?
O que dizem os Vereadores de São Luís, sobre a questão?
O poder municipal precisa adotar as providencias.
A cada mês, enquanto persistir o prejuízo danoso, nós estaremos aqui publicando e atualizando o prejuízo.
Resíduo orgânico é caro, é dinheiro.
Não jogue dinheiro fora. Transforme-o em composto orgânico, faça a sua horta no quintal. Assim, em vez de prejuízo, serão colhidas fruta e legumes. E saúde!
IMG_4891

DSCN1277

100_7683.

São Luís será a ilha ecológica do Brasil. Ou não será.

Na conferência de meio ambiente de São Luis, realizada nos dias 20 a 22.06, apresentamos a proposta da cidade ecológica.
Ao lado de grandes nomes da ecologia nacional, como Renato Eugênio de Lima (Secretário de M.A. de Curitiba), Sabetai Calderoni (USP/SP), entre outros e outras, nós apresentamos o projeto Sítio Panakuí como o laboratório de ecologia que a cidade precisa para se tornar a ilha ecológica do Brasil.
São mais de 10 anos de pesquisas aplicadas em uma área de 03 ha, situada na zona rural de São Luís.
O tema da conferência foi “Gestão dos Resíduos Sólidos”.
Na nossa palesta apresentamos o Kit Panakuí, que transforma resíduo doméstico em adubo, e o Secador de resíduo orgânicos, do inventor e parceiro do Panakuí, Veneraldo Costa, como tecnologias alternativas para a transformação do problema do lixo orgânico na solução para a crise da produção de alimentos.
Não custa repetir que São Luís joga, diariamente, um milhão de reais na rua. Cada família, quando coloca resíduo orgânico -as sobras da cozinha – está jogando as suas economias, a poupança, parte do salário, na rua. É sobra de alimento e ninguém consegue alimento de graça. O prejuízo e estratosféricos: um milhão/dia; 30 milhões/mês.
Além de jogarmos resíduo orgânico fora, ou seja, levamos para o Aterro da Ribeira, para os terrenos abandonados e beiras de rua, causando ainda mais problemas.
O mais grave: São Luís não produz nem 2% dos alimentos que consome. Não existem políticas para as hortas e quintais produtivos. Com o aproveitamento dos resíduos orgânicos e com incentivos à produção de alimentos, São Luís seria referência para o País.
O que falta?
Coragem para fazer o novo. A solução do problema é local. Devemos agir localmente e, assim, ajudar a natureza. É a síntese do que fazemos no Sítio Panakuí

Moisés Matias

Moisés Matias, Leila Coelho e Renato Eugênio de Lima.

Moisés Matias, Leila Coelho e Renato Eugênio de Lima.

DSCN1292

SAbetai Calderoni (USP/SP)

SAbetai Calderoni (USP/SP)

Com Sabetai Calderoni, assinando os livros do sítio para o pesquisador.

Com Sabetai Calderoni, assinando os livros do sítio para o pesquisador.

Um domingo na ecologia Panakuí

Altamiro Ferraz, professor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), no Mestrado de Agroecologia, visitou o Panakuí, ao lado da sua esposa, a pedagoga Patrícia, e de uma equipe de pesquisadores da área das ciências ambientais.
A equipe fez um rápido passeio pelas instalações do Sítio Panakuí, almoçou a Galinha Caipira, servida ao lado do peixe assado na brasas.
Um local adequado para a boa prosa. Assim é o Sítio Panakuí.DSCN0969

DSCN0982

Estudantes Engenharia ambiental na rede Panakuí

Engenharia Ambiental é algo novo, no debate acadêmico. É como arquitetura, um ramo florido que escapa do mundo duro da engenharia, carregando as qualidades mas desbravando o novo paradigma ecológico emergente.
Os estudantes de Engenharia ambiental, do CEUMA, estiveram no Sítio Panakuí, na semana do meio ambiente.
Com ousadia, querem saber a razão das coisas, o sentido do projeto, a resposta para o que devemos fazer para a construção do mundo da Felicidade Interna Bruta. São de uma universidade particular mas senti na turma a energia saudável dos descobridores de mundos.
Sabemos que nada somos, que o mundo atravessa a grande crise civilizatória, onde um modelo entra em declínio e o novo insurge-se com as novas respostas. Eles e elas querem participar de todo o processo, como Engenheiros(as) Ambientais, cidadãos e cidadãs do mundo.
Em pouco mais de cinco horas eles experimentaram o jeito Panakuí, tocaram e se deixaram tocar por um pouco de tudo no local. Assim como vieram, transbordando a energia jovial, saíram levando a agitação típica da gente na faixa dos 20. Gostei muito da turma e dá para sentir que a visita nem começou nem terminou ali. Outras experiências virão e sei que estaremos juntos em muitos outras oportunidades, seja plantando flores, seja espalhando as sementes após os incêndios. Estamos juntos, moçada linda!DSCN0464

DSCN0466

DSCN0468

DSCN0470

DSCN0475

DSCN0484

DSCN0485

Morros sítio ecológico, a novidade do Maranhão e do Brasil

Dois dias de vivência ecológica, na bela cidade balneário. Morros. Não conhece? aproveite e venha conhecer o município maranhense que tem 300 locais ecológicos para banho em rios de águas cristalinas, brincar nas corredeiras das pedras, fazer trilhas e ouvir estórias carregadas pelas ondas do tempo, na memórias de sábios e sábias.
A vivência ecológica inicia a formação da rede sítio ecológico.
Na primeira vivência, realizada na segunda-feira (03), participaram 40 jovens. Limpamos completamente um quintal, separamos o lixo, reciclamos o resíduo orgânico e consumimos, nas refeições, o alimento orgânico produzido na região e preparado especialmente para o evento.
Na terça-feira (04), participaram da vivência um grupo com professores, estudantes, funcionários públicos e sitiantes ecológico. Em Morros há sitiantes por metro quadrado, mas a cultura do sítio ecológico é ainda ignorada, desvalorizada.
Alguns dados mostram o potencial ecológico do balneário ecológico Morros:
Mais de 300 locais para banho;
Potencial para uma rede com cerca de 400 sítios ecológicos, ativando um negócio ecológico com inúmeros produtos naturais, como a Juçara, a Juça, a Andiroba, a Culinária, o Turismo, entre outros.
A continuidade do projeto depende ainda de alguma articulação, mas a arrancada já foi dada. Agradeço às pessoas que participaram das atividades, os organizadores, entre eles Adriano Marques, secretário de meio ambiente, a prefeita Silvana Malheiros, que aposta no projeto.DSCN0414

DSCN0425

DSCN0451

DSCN0445

DSCN0376

Mutirão solidário na casa da Pedrolina

Ela recolhe plásticos e outros materiais pelas ruas de São Luís, para vender. É a única receita certa da família. Mora em uma casa simples, no final da rua, no Túnel do Sacavém.

Pedrolina Soeiro Mesquita, 57, separada, mãe de 08 filhos, o menor tem 12 anos. Mora na Estrada da Vitória, 172, no Sacavém.
Casa pequena, divide com os filhos o espaço. Na frente da casa, alguns materiais, recolhidos no carrinho de bebê, serão levados para a pesagem e a venda.
Sou recebido por um dos filhos, Fernando, que mostra a casa e o quintal.
Em alguns minutos chega Da. Pedrolina, sorridente, empurrando o carrinho. Aviso que o mutirão foi adiado para o sábado, 25.05.
Ela fala que no quintal produzia maracujá e outras frutas. Lembra que tinha uma pequena venda, na sala da frente da casinha. Seu desejo é construir um espaço coberto para guardar o material recolhido, para vender em quantidade diretamente para os compradores de sucatas.
Da. Pedrolina é uma das tantas anciãs que clamam por atenção na nossa São Luís. Vamos fazer o Mutirão Solidário e limpar o seu terreno, arrumar um pouco a casa de taipa e ajudá-la na construção do espaço para depósito. Quem tiver sucata – vasos e móveis de plástico, ferro velho, pode trazer.
Na oportunidade, no mutirão solidário, farei uma vivência gratuita de permacultura, na casa da Da. Pedrolina, sábado, 25.05. Favor confirmar pelo fone 8888 3372
DSC06967

DSC06968

DSC06966

Universidade Livre valorizará o saber tradicional

A Universidade Livre, criada para funcionar dentro dos sítios ecológicos, favorece a valorização do que temos de mais precioso: o conhecimento enciclopédico da humanidade, ainda preservado principalmente no oceano do chamado conhecimento tradicional.
É uma ação que repercutirá na história. Estamos cimentando uma estratégia que tem três sábios como inspiração:
01 – Chico Mendes, que com sua radicalidade abriu um novo leito de navegação da nau humana, ao pregar o conceito da vida sustentável, valorizando-se a cultura daqueles que vivem em equilíbrio com a natureza.

Imagem Chico Mendes
http://institutochicomendes.blogspot.com.br/

Vejam a carta que escreveu Chico Mendes aos jovens do futuro:
“Atenção jovem do futuro,

6 de Setembro do ano de 2120, aniversário ou centenário da Revolução Socialista Mundial, que unificou todos os povos do planeta num só ideal e num só pensamento de unidade socialista que pôs fim a todos os inimigos da nova sociedade. Aqui fica somente a lembrança de um triste passado de dor, sofrimento e morte.

Desculpem…Eu estava sonhando quando escrevi estes acontecimentos; que eu mesmo não verei mas tenho o prazer de ter sonhado.”

02 – José Marques de Sousa, Matias, meu pai, que como homem popular se fez artista do povo, tendo propagado a valorização da cultura tradicional como elemento de grande valor para a vida sustentável. Ele é conhecido em Rio Branco, onde atuava como militante cultural, ativista social, ator e autor de peças do teatro popular, mas sua obra repercute na ondas do tempo.

Imagem Matias
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Marques_de_Sousa

03 – Paulo Freire, que como intelectual provou que todos somos aprendizes, todos aprendemos e ensinamos, e esta é a grande lição do educador.

Imagem Paulo Freire

Com a Universidade Livre Panakuí, levamos a prática educativa e ecológica para o patamar da grande experiência sustentável que precisamos viver e disseminar pelo Maranhão, o Brasil e o Mundo.

Por Moisés Matias