Arquivos do Blog

Sítio ecológico na Fé em Deus

O bairro da Fé em Deus, em São Luís, possui o Movimento Popular de Integração Comunitária. Na noite de Quarta-feira, 16-05, apresentamos ao MPIC o projeto Sítio Ecológico. Estamos propagando o modelo do Sítio para as diversas localidades. A Fé em Deus é a primeira incursão em um bairro popular, na cidade de São Luís. Na localidade, várias casas possuem quintais, e o sítio ecológico poderá se prepagar no seu formato pequeno, com horta verticais, canteiros diminutos e aproveitando os espaços alternativas. No próximo dia 10.06 as lideranças do MPIC visitarão o Sítio Panakuí, onde participarão da vivência sítio ecológico intuitiva. Após a visita, será marcado um mutirão para a construção do primeiro quintal sítio ecológico, na Fé em Deus. O evento teve como articulador o ativista Joberval Bertoldo, liderança que foi dirigente estudantil, um dos organizadores do movimento que sacudiu o Maranhão e o Brasil, na segunda metade do século XX, a Revolta da Meia Passagem, no ano de 1979. Joberval ex-vereador, nasceu e cresceu no bairro Fé em Deus, e lá continua sua militância por um mundo ecológico e solidário.

da Redação do Blog

Projeto Maranhão + 20 – Surgem as primeiras adesões.

Projeto Maranhão + 20 – Surgem as primeiras adesões. Tem sido boa a receptividade à proposta Maranhão + 20. Agentes diversos sinalizam para a união de esforços na defesa da vida com qualidade, no Maranhão. Destaco a conversa que tivemos com o professor Cidinho Marques, na manhã desta sexta-feira. Cidinho Marques é filho de uma localidade chamada Barro Branco, no interior de Buriti de Inácia Vaz. No início do ano, ao apresentar a proposta do Sítio Ecológico, conheci um pouco da localidade, pelo olhar e a emoção do seu filho, hoje um ´professor respeitado e um empresário da área da educação. convidei-o para implantarmos a proposta do sítio ecológico, mas não agendamos nada. Hoje, em um encontro casual, conseguimos avançar na proposta. Abaixo uma parte da mensagem que acabo de receber do professor Cidinho Marques: “Todo mundo fala muito sobre aquecimento global, terra devastada, trágico futuro ecológico da humanidade, mas ninguém, ou poucos fazem algo de concreto realmente. E o resultado está aí: Já retiramos mais de 1/3 do que a terra pode nos dar. Hoje já se fala de ” Genocídio” (assassinato da terra).

A solução parece estar mesmo é em cada um de nós, pois o cuidado com o planeta começa quando começamos a cuidar de nós mesmos. Se não podemos salvar o planeta, façamos, pelo menos o que cada um pode fazer pelo seu entorno. E isto começa com nosso corpo, nossa mente, nossa alma. Mas também começa com nossa casa, nossa cidade. Nossos pais nos deixaram um pedaço de planeta ainda preservado em muitos aspectos: O querido Barro Branco! Estamos reformando a casa, a cerca, etc. Mas o que temos feito pela natureza que cerca o BB? Talvez nada de significativo! Se queremos um BB com futuro (até pensando nas gerações que vierem) precisamos, definitivamente, iniciar uma nova cultura de habitação naquele pequeno torrão. Recentemente tive a oportunidade de visitar (com os alunos da nossa escola) um exemplo de sitio ecológico aqui na ilha.

O Sítio Panakuí, de Moisés Matias. Já fui lá duas vezes e fiquei simplesmente encantado. Seu criador, um idealista do respeito à natureza, Moisés, se ofereceu para nos ajudar (se for do nosso interesse) a criar uma nova cultura de habitação ( e uso) do BB. Ele tem um projeto de oficina para moradores e gostaria de nos ajudar a recriar um novo BB a partir do uso ecologicamente correto de suas terras, águas e vida natural. Com a aproximação do mês de julho e a antológica visita do Bindito, creio eu ser um bom momento para o Moisés ir visitar o BB e bater um papo conosco (e moradores mais chegados) no sentido de fazermos um plano para iniciar algo em direção à causa defendida neste e-mail.” Cindinho Marques.

da Redação do Blog