Arquivos do Blog

Um telhado novo para a casa Panakuí

A casa surgiu como um postal. Parece uma miragem no meio do verde. É a casa do Sítio Panakuí. Trata-se de uma obra em construção. Pretendemos que seja ecológica, então fazemos diversas operações e experiências.
A mais nova é a reforma do telhado da casa, construído com mais de 1800 palhas de babaçu, todas extraídas das palmeiras da área de 03 ha.
Com pouco mais de três anos, o telhado assemelha-se a uma peneira, tanto são os buracos. A palha, consumida pelo calor-chuva-vento, vem se desfazendo. Pensamos em aplicar uma solução química de proteção, ou a cera de carnaúba, mas como tratar tantas palhas?
Adiada por vários meses, finalmente deslanchamos a renovação do telhado. As novas centenas de palhas foram extraídas, sempre observando o período escuro da lua, garantia de um material de qualidade.
Duas equipes foram contratadas para a operação Extração da Palha. A última teve que vir de um município próximo, pois na localidade os encarregados fugiram da missão.
Mas amanhã, quinta-feira, 17.01, finalmente, concluiremos a nova cobertura da casa Panakuí. Após relutar em continuar com a palha, resolvemos adotar uma saída intermediária.
A maior parte da casa será coberta de palha, mas a varanda terá a proteção da Telha Ecológica de Babaçu, a nova descoberta do Sítio Panakuí, que será apresentada à sociedade em breve, assim como um outro tipo de telha ecológica, feita com um material reciclável de elevada resistência e abundante no região e no Brasil. A operação “cobertura de palha” está passando, não deixa saudades, mas a aprendizagem, a descoberta, acontece principalmente nos momentos de dificuldade. O próximo telhado será ainda mais ecológico.
DSC05700

DSC05698

DSC05728

DSC05735

DSC05745

DSC05756

DSC05760

Concluída a edição do livro Ecologia e Criatividade

Ecologia e Criatividade está na prensa.

Meu novo ivro está na gráfica. Acabei a edição, a revisão final do trabalho Ecologia e Criatividade. A edição ficou a cargo da Dupla Criação, que tem como slogan: “Criatividade sem limites”. quem conhece Iramir e Beto Nicácio sabem que eles são aplicados em tudo que assinam. Eu gostei do resultado final. Com a parceria do SEBRAE, o livro lançará a marca Panakuí como espaço voltado também à formação de pessoas criativas. Em 12 capítulos, o livro vem com a apresentação do Rinaldo Nunes, parceiro na utopia lúcida, e a radiografia sensível do escritor Felix Alberto Lima.

Leve como a pluma plainando ao sabor do ventoTrata-se de um trabalho que vem sendo ruminado há mais de 20 anos. O livro de poesias que ele carrega tem 10 anos. Algumas fotografias tem esta idade ou mais.

É um pequeno livro, com pouco mais de 100 páginas. Mas os amigos e amigas, cúmplices na aventura do desbravamento,

irão encontrar muito mais que pistas das descobertas, mas as suas digitais, os sorrisos e olhares que foram semeados nas rodas, conversas, batalhas, vitórias e derrotas do trajeto.

O lançamento, prevista para o evento da SBPC, ainda está sendo organizado. Em breve darei maiores detalhes.

Por Moisés Matias